Claudia Schiavone

Essaúna, Cigana, Claudia... Muitas vidas, Infinitas palavras!

Textos


Quem sabe...

A você pode parecer muita insistência...
Mas pense o que então achar e quiser,
Eu vim com uma extrema benevolência 
Dizer simplesmente o que a alma quer.

Talvez as rimas já nem lhe importem,
Ficaram banais como ler a um jornal,
Mas aos céus quero que elas mostrem
O que é eterno, puro, grande, colossal!

Nem eu mesma sei assim isso explicar
Como a tantas outras coisas sentidas,
E mais uma vez em versos venho deixar
Emoções que em mim foram implodidas!

O que dizer a um coração que tanto ama?
E ama sozinho, de uma forma infinita...
Como fazer com a saudade que reclama,
Como mudar a história que já foi escrita?

Quem sabe ainda traga-me o Universo...
De volta essa ternura, que em mim habita,
Só assim eu poderei exteriorizar em verso,
O sentimento que tão forte no peito palpita!

Claudia Schiavone 13/01/18
 
Claudia Schiavone
Enviado por Claudia Schiavone em 13/01/2018
Alterado em 13/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras