Claudia Schiavone

...Essaúna, Cigana, Cleópatra... Muitas vidas... Infinitas palavras!

Textos


Nos últimos minutinhos do segundo tempo vim escrever um pouco...
Li muitas homenagens, poesias, vi flores e tudo mais em homenagem a nós mulheres, neste tão falado dia.
Já me inspirei algumas vezes em poesias também, mas hoje me senti apenas em mais um dia, normal como os outros, sem lembranças especiais ou superproduzidas, sem café na cama, sem flores, fazendo o almoço de domingo, lavando louça... Um dia igual à grande maioria dos meus dias.
E flores, café, doces palavras são coisas que gostaria de ter sempre, independente de ser o dia da mulher ou não...
Aprendiz de poetisa, não poderia deixar de ser romântica e sonhadora,
porém hoje sem tantas expectativas para a sensibilidade masculina. Entretanto continuo feliz da vida e amando-a totalmente.
Mas não poderia deixar de vir, gostando de escrever, para dizer algo sobre nós mulheres. Penso sim que fomos feitas em mínimos detalhes pelo Criador, para ser doce e astuta, para ser meiga e inteligente, para ser sensível e forte... Temos a capacidade de, no ventre, carregar o filho que se forma, e sentir todas as melhores sensações disto, e também as ruins quando mal passamos, e enjoamos, e não dormimos com a barriga tão grande.
Somos persistentes na criação, no ensinar... Somos leoas em defesa da prole, nos privamos para doarmos...
Fazemos almoço, atendemos ao telefone, penduramos roupa no varal... Tudo junto e perfeitamente combinado. Falamos de amor, ouvimos a música preferida e ensinamos a usar o email... Porque nos é possível realizar várias tarefas ao mesmo tempo, porque nossa estrutura é cheia de botões, mágicos e coloridos, porque somos raça e ao mesmo tempo emoção;
derretemos-nos com um elogio, um abraço apertado e também fervemos com injustiças e falsidades; somos puro amor, se correspondidas e valorizadas, mas também somos autossuficientes se desprezadas.
Por isso não basta um dia internacional, nem todas as flores neste dia se em nenhum outro formos lembradas com o carinho que merecemos!
Mas já que este Dia existe, deixo também aqui a minha eterna admiração pelo “sexo frágil” (faz de conta...), e parabenizo a todas as mulheres, incluindo-me, por tanta determinação, e persistência em ser feliz!
 
Beijo grande,
Claudia Schiavone- 08/03/15
Claudia Schiavone
Enviado por Claudia Schiavone em 08/03/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras